Skip to content

PPS 1- ID Sustentável e Circular 4.0

PPS 1- ID Sustentável e Circular 4.0

Atualmente, a sustentabilidade e a economia circular são temas incontornáveis na indústria têxtil, sendo referenciados a nível das marcas, que assumem compromissos e/ou envolvimento em iniciativas orientadas para aumentar a sustentabilidade e para a transição para a economia circular, a nível das ONG, que lançam campanhas e alertas sobre os principais problemas neste setor e a nível político, através de legislação, planos de ação e programas de financiamento com linhas específicas para suportar estas áreas.

Neste sentido, no âmbito do projeto mobilizador STVgoDigital, projeto estruturante do Cluster Têxtil: Tecnologia e Moda, em particular no PPS1, está a ser desenvolvida uma solução inovadora que permite a obtenção dum produto têxtil com identidade, ou seja, com a informação técnica que o caracteriza juntamente com o seu nível de sustentabilidade, em todas as suas dimensões (ambiental, circularidade, económica e social). Este indicador permitirá que cada artigo têxtil apresente uma classificação única e rastreavél da sua performance ambiental, económica e social, segundo um modelo que quantifica cada vertente da sustentabilidade. Assim, o consumidor terá acesso à informação técnica completa sobre os recursos e impactes associados ao produto têxtil, e ao índice de sustentabilidade/ circularidade dos produtos através de um indicador integrador, simples e direto que permite a categorização dos produtos e dá um resultado clarificador quanto ao seu nível de sustentabilidade.

 Relativamente aos indicadores ambientais, é obtido um SAC (score ambiental e de circularidade) que engloba a análise de fatores como a matéria-prima, a água, a energia e produtos químicos utilizados e ainda a geração de resíduos no processo e a qualidade final do artigo têxtil, entre outros. Os indicadores sociais pretendem que sejam valorizadas as entidades que promovem boas práticas no setor têxtil, e que, portanto, terão um SES (score económico e social) mais positivo. Estes scores originam um score total que atribui depois uma classificação simples ao artigo (por exemplo um artigo com uma classificação A é mais sustentável do que um que apresente um C).

Nesta fase de execução do projeto foi já desenvolvido um modelo de dados global, que utiliza dados reais do processo de fabrico do artigo em questão para quantificar os diferentes impactes gerados ao longo da cadeia de valor. Tendo em conta os desenvolvimentos preconizados no PPS1, estão a ser realizados testes e validação em contexto real junto das empresas que integram o consórcio. Assim, estão a ser recolhidos dados reais para a produção dum artigo de têxtil-lar, uma toalha de banho, pela empresa vertical Domingos de Sousa e Filhos, e dados relativos a um artigo de vestuário modelo, uma t-shirt, cujo desenvolvimento tem início na TMG, com o processo de design, passando depois pela Inovafil, A. Sampaio, Tintex e por fim volta à TMG para a confeção.

Em cada etapa da cadeia de valor, os dados gerados são guardados numa base de dados na blockchain, tornando-se imutáveis, e vão sendo imputados diretamente ao modelo de dados, que atribui um índice de sustentabilidade ao artigo. Este índice será fornecido ao consumidor final, estando também a ser desenvolvidas etiquetas específicas, nomeadamente por tecnologias de QR code ou tags NFC para a visualização do índice total.

Assim, o objetivo preconizado no PPS1 permitirá a obtenção de produtos têxteis com identidade, e cujo nível de sustentabilidade, em todas as suas dimensões (ambiental, circularidade, económica e social) permita uma escolha informada por parte dos consumidores finais e uma abordagem inovadora aos desafios dos mercados atuais, alavancando a notoriedade e o sucesso do tecido empresarial nacional.